Minha 2ª experiência na Igreja (07/09/08)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Minha 2ª experiência na Igreja (07/09/08)

Mensagem  JackWaters em Ter Fev 24, 2009 11:22 pm

Vários meses após a minha primeira experiência na igreja (para quem não sabe do que estou falando, leia primeiro aqui http://philosophia.forumeiros.com/ateismo-e-ceticismo-f10/minha-experiencia-na-igreja-t7.htm ) fui novamente convidado por um amigo para participar de um culto religioso em uma igreja (diferente da 1ª) e resolvi ir. Eis a minha análise:

Para começar, antes de tudo gostaria de salientar que minha crítica não é dirigida a nenhuma pessoa ou grupo de pessoas em particular, já que fui recebido calorosamente e todos pareciam tranquilos e felizes. O problema (e também a causa que me motivou a escrever este relatório) começou em uma determinada parte da pregação.

(Fato rápido: Por ironia do destino, antes da reunião começar estava eu conversando com uns amigos, quando passa um homem diante de nós com a cara fechada e uma camisa escrito "Sorria, você está em uma casa de gente feliz(...) *nome da igreja*").

Durante uns bons primeiros minutos do culto houve apresentação musical, muito legal por sinal; os músicos que se apresentaram tocaram e cantaram direitinho e foi divertido, apesar das letras vazias e um tanto ingênuas. Desnecessário comentar os temas: Fé, louvor, submissão, salvação, vida eterna... Só para constar, tratava-se de uma igreja batista.

Quando a música parou, uma moça começou a "abrir o culto" para o pastor principal, dando algumas palavras rápidas antes que este pudesse assumir até o fim. Em determinado momento, ela disse algo como "temos que entregar nossa vida ao Senhor, admitir que nós não somos capazes de guiá-las sozinhos e precisamos da ajuda dele; temos que nos render e admitir que sem ele nós fracassamos..." e por ai vai. Aí começou minha indignação. Isso me fez lembrar uma pessoa que me disse certa vez que entregou sua vida a deus e acredita veementemente que sem ele nada pode fazer e que não sabe cuidar da própria vida, tendo que entrega-la nas mãos de deus.

Percebem o que isso significa?? Bem, pelo menos para mim isso é uma covardia sem igual com o psicológico dos fiéis. Colocar na cabeça de uma pessoa que está desesperada buscando ajuda que ela não é capaz de guiar sua própria vida, que tem que entregá-la nas mãos de um deus e que ele vai indicar qual o melhor caminho pra essa pessoa(através da igreja e do "bom pastor", claro) e cuidar de todos os problemas dela é como quebrar as pernas de alguém e depois oferecer-lhe uma muleta.

Basicamente dizem que a menos que você entregue sua vida a deus, estará condenado ao fracasso; e, uma vez que você entrega tudo a ele, ele vai cuidar de todos os seus problemas familiares, financeiros, sociais, fisiológicos, etc. Consequentemente, sua vida será marcada pelo sucesso.

Como era de se supor, o pastor se baseou em um versículo bíblico para fundamentar aquele argumento. O versículo utilizado foi Lucas 5: 1 até 8, que diz: (Quem já conhece ou não tem interesse de conhecer essa passagem, pode pular este trecho)

1 E aconteceu que, apertando-o a multidão, para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré;
2 E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.
3 E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão.
4 E, quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.
5 E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.
6 E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede.
7 E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.
8 E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador.
9 Pois que o espanto se apoderara dele, e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca de peixe que haviam feito.
10 E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.
11 E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram.


(Fonte: http://www.bibliaonline.com.br/acf/lc/5 )

Segundo a interpretação do pastor, o exemplo de Simão Pedro foi perfeito, não questionando nem discutindo com Jesus, mas obedecendo. Apesar de ele ser o melhor pescador, seus esforços não foram suficientes para garantir seu sucesso na pesca(por conta própria fracassou), mas, na presença de Jesus, os peixes lotaram as redes(Com Jesus o sucesso é garantido).

Concluiu dizendo que todos devemos fazer o mesmo em nossas vidas, entregando todos os nossos problemas, nossas doenças, nossa falta de emprego ou insatisfações no casamento e com a família nas mãos de deus para que ele possa resolver tudo para nós e nos abençoar. Jesus disse para "pescarmos em águas profundas", que é um caminho arriscado porém com os peixes maiores; e que muitos cristãos preferem "pescar em águas rasas" porque é mais seguro e confortável, mas só conseguem os peixes menores.

Tudo isso soa como um discurso digno de um preguiçoso fracassado pra vocês também? Nenhum livro de auto-ajuda supera o cristianismo!

Voltando às músicas... uma me chamou a atenção por expressar algo que Nietzsche combateu com veemência em seu livro O Anticristo: A promessa da vida eterna, do "Reino de Deus". Segundo Niet, Jesus dizia que o reino de deus está nos homens, nas nossas atitudes, virtudes e no nosso amor e respeito para com o próximo. Sua mensagem original era algo voltado para o aqui e agora, não uma promessa para o além-túmulo; de forma que o "Reino de deus" como uma promessa (ou, como dizia a letra da musica: "O melhor de Deus ainda está por vir") é uma deturpação da mensagem original de Cristo.

Em outra ocasião, o pastor mencionou filhos rebeldes, esposas indiferentes e maridos que ainda não se entregaram a deus. Ele disse que quando você deixa Jesus "entrar no seu barco" (alusão ao versículo supracitado) sua vida passa a ser um sucesso; seu filho que era rebelde mais cedo ou mais tarde deixa de sê-lo, seu marido que ainda não se entregou a deus mais cedo ou mais tarde se entregará (temo pelos maridos ateus) e sua esposa indiferente ficará mais unida. Para finalizar, ele citou um exemplo de um suposto casal que ele conhece que estava à beira do divórcio, mas "Jesus disse: não desistam! tentem mais uma vez!" e aí eles se voltaram a deus e tudo ficou bem. Hoje o casal está muito bem, obrigado. (Evidências, fontes ou mesmo apresentação desse casal, nem em sonhos).

Sem maiores delongas, gostaria de concluir dizendo que essa experiência me foi bastante interessante, pois me diverti com a música ao vivo, conheci pessoas novas e aprendi mais sobre esta religião. Não concordo com a mensagem do sermão, não acredito de forma alguma na bíblia como documento histórico e fiquei particularmente revoltado com a mensagem que dizia que somos incapazes de lidar com nossas próprias vidas.

Retomo a Nietzsche, que disse que o cristianismo é e sempre foi uma ferramenta dos fracos e dos sem valores para tentar reduzir os fortes e nobres. Francamente, colocar na mente dos fiéis a crença de que são incapazes sem um deus é tão mesquinho que não tenho palavras para definir o que sinto...


Espero ver que interpretações bonitinhas o pastor daria para as passagens sangrentas e absurdas do Velho Testamento, especialmente Levítico.

Bem, isso é assunto para a próxima experiência na Igreja. Até mais e obrigado pela atenção.
JackWaters

JackWaters
Admin

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha 2ª experiência na Igreja (07/09/08)

Mensagem  Falanger em Sex Fev 27, 2009 6:52 am

Jack..vo posta esse comentario aqui...e faça ele para os dois comentarios relacionados a suas experiencias....conheça mais religiões jack...sai dessa coisa de catolicismo..cristianismo e afins....essa ja é uma religião ultrapassada e corrompida em sua maioria...que perde cada dia mais poder....saia por aew...e visite quantas for possivel...e coloque sua experiencia aqui....mas por favor...para de fala desses lixos relacionados ao cristianismo falido...
seria mesma coisa q se eu fosse falar de produtos eletronicos...eu pega só a CCE como base...q é uma marca q ja ate faliu por falta de qualidade...q é oq acontese vagarosamente com a catolica
*cristianismo...conto como essas religiões que tem cristo...evangelicos...catolicos...metodistas...e etc

Falanger
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 25
Data de inscrição : 23/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha 2ª experiência na Igreja (07/09/08)

Mensagem  JackWaters em Sex Fev 27, 2009 11:48 am

Eu já passei pelo budismo e nada tenho a criticar. Conheci superficialmente o candomblé e,portanto, não tenho uma opinião formada a respeito. Não posso evitar falar sobre o cristianismo e analisá-lo mais profundamente, baseado na realidade em que vivo. Por todo lado que olho são convites e ameaças dos seguidores desta religião. Se milhões de pessoas acreditam nessa idéia, não custa nada eu me informar sobre ela tmabém. Estas foram minhas conclusões.

Gostaria muito de aprender sobre as outras também, mas, pelo menos aqui na minha cidade e região, é muito dificil encotnrar qualquer templo religioso que não seja cristão.

JackWaters
Admin

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha 2ª experiência na Igreja (07/09/08)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum